14 de Junho de 2017

Quão doce é a Presença da Palavra Encarnada

Publicado por

A vida do irmão universal, Charles de Foucauld, que testemunhou sua fraternidade vivendo com o Povo Touareg na Argélia, nos ensina a amar ainda mais a Presença do Santíssimo Sacramento. Vivendo entre os muçulmanos,  sem ninguém converter, numa vida ordinária como a de Jesus em Nazaré, sendo simplesmente uma presença.

Diferente de muitos missionários da época,  que traziam toda a estrutura colonial, com colégios e centros de saúde,  o irmão Charles decidiu viver na dependência fraternal deste povo que o acolheu e que dele cuidou em sua enfermidade com o “leite das crianças”.

Uma coisa alimentava sua esperança, a Presença de Jesus Sacramentado,  que de sua humilde cabana “irradiava” amor para toda humanidade. Em cada santa missa celebrada “sozinho”, uma intenção universal: que toda a humanidade seja acolhida no Céu. .

Nesta dia em que celebramos Corpus Christ  temos a oportunidade de redescobrir a presença de Jesus no Sacramento da Eucaristia,  uma presença silenciosa,  terna e fraternal. Nas ruas expressamos nossa adoração e professamos publicamente a Presença Real de Jesus no Sacramento da Eucaristia.

para saber o que tinhas no teu coração

Na procissão revivemos as muitas “presenças” de Deus na história da humanidade. Agora,  temos a Presença por Excelência,  Jesus Sacramento que continua a caminhar com seu povo: o Bom Pastor.

e os teus filhos em teu seio abençoou

pois todos participamos desse único pão

Que riqueza guardada pela tradição,
Quem come a minha carne
e bebe o meu sangue
tem a vida eterna,
e eu o ressuscitarei no último dia,

que infelizmente foi negada pelo movimento protestante, onde a transubstanciação,  foi reduzida em transignificação, ou simplesmente representação simbólica.  Que tristeza um cristianismo sem Presença Real, baseada somente  no subjetivismo,  na livre interpretação e no curandeirismo marketeiro atual.

Quão doce é a Presença da Palavra Encarnada,  quão suave é a promessa que se cumpre.

Na celebração da Eucaristia,  na solene adoração eucarística,  na silenciosa oração diante do Tabernáculo somos encontrados pelo Cristo, amados e enviados em missão.

Nesta nova missão onde hoje estou, onde conversões não são permitidas,  onde rendemos um silencioso serviço aos pobres, tenho me encontrado nas missas e adorações celebradas “sozinho” uma alegria imensurável de ser padre, em poder partilhar este dom com todo este povo. Saber que quando estou, às 3:30 da madrugada diante do Tabernáculo em Adoração na única igreja aberta numa nação de 10 milhões de pessoas, sinto-me unido a este povo; aos seus sofrimentos,  às suas alegrias; como se todos nós estivéssemos ajoelhados diante de Jesus Sacramento.  Sem pretensão de converter ninguém,  apenas se contentando em amar e servir no ordinário da vida.

Transformações e renovações, deixemos ao Espírito,  pois Ele é o protagonista da Missão.

Senhor Jesus,
Nós te adoramos e te bendizemos,
Tua Presença Real na Eucaristia,
Alegra nossa tristeza, desperta nosso sono,
Tempera nosso desgosto,  harmoniza nossa inconsistência.

Prostrados, em reverência,  buscando o ósculo da paz,
“A paz inquieta”, que transforma corações em tabernáculos.

 

 

Por pe. Éder Carvalho Assunção. Missionário da Prelazia de Lábrea no Corno da África [email protected]

Uma leitura Orante :

 

Leituras do Dia

1ª Leitura – Dt 8,2-3.14b-16a
Salmo – Sl 147,12-13.14-15.19-20 (R. 12)
2ª Leitura – 1Cor 10,16-17
Evangelho – Jo 6,51-58

www.prelaziadelabrea.org.br

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido

*

* *